A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Luxemburgo entra em crise institucional por causa da lei da Eutanásia

Luxemburgo entra em crise institucional por causa da lei da Eutanásia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Está instalada a crise institucional no Luxemburgo. O Grão-Duque recusou promulgar a lei sobre a Eutanásia, aprovada pelos deputados.

Para contornar a questão, o primeiro-ministro Jean-Claude Juncker anunciou que vai procurar alterar a Constituição, de forma a reduzir os poderes do monarca.

Henrique I do Luxemburgo invocou razões de consciência para recusar a promulgação do texto.

Um deputado da terceira força política do parlamento considera que se impõe uma mudança na Constituição, no sentido dos poderes do Grão-Duque enquanto chefe de Estado serem separados do processo legislativo.

O primeiro-ministro fez uma conferência de imprensa para dizer que a opinião do monarca deve ser respeitada. Por isso, irá tentar alterar a Constituição de forma a que o Grão-Duque só tenha de promulgar Leis, sem ter direito a sancioná-las.

Henrique I reproduziu a crise provocada em 1990 pelo tio, o rei Balduíno da Bélgica, que se recusou a promulgar a lei do Aborto, aprovada pelo parlamento.