Última hora
This content is not available in your region

Violência voltou às ruas da Grécia.

 Violência voltou às ruas da Grécia.
Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de manifestantes lançaram uma vez mais pedras e engenhos artesanais contra o corpo de intervenção no centro de Atenas este domingo.

Grupos de jovens marcharam a caminho do quartel general das forças de segurança para protestar contra a morte de um jovem de 16 anos morto a tiro ontem pela polícia.

Os confrontos resultaram em estragos significativos em viaturas, lojas e alguns edifícios da capital que ficaram em chamas. A polícia dispersou os protestos com gás lacriomogénio.

A jornada de protesto de hoje tinha começado de forma ordeira e pacífica, com cerca de 10 mil pessoas a acorrer ao centro para contestar a morte do adolescente, mas depressa voltaram os confrontos.

Apesar da imprensa grega ter anunciado a detenção alegado autor dos disparos e do primeiro-ministro grego ter pedido desculpas na televisão pública ao pai da vítima, as manifestações voltaram a ocorrer nas principais cidades gregas.

Em Tessalonica um protesto de mais de 1.000 pessoas degenerou em violência alimentada pelos testemunhos recentes que asseguram que a polícia disparou intencionalmente contra o grupo de jovens na origem dos distúrbios.

A tensão nas ruas das cidades gregas deverá prolonngar-se durante os próximos dias depois de várias organizaçãos defensoras dos direitos humanos terem convocado mais manifestações para amanhã.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.