Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Violência baixa de intensidade na Grécia

Violência baixa de intensidade na Grécia
Tamanho do texto Aa Aa

O movimento de contestação na Grécia começa a abrandar, mas ainda se registam episódios de violência, sobretudo, nos subúrbios de Atenas. Esta quinta-feira, grupos de estudantes atacaram mais de 20 esquadras de polícia. Os piores incidentes ocorreram junto à prisão de Korydallos, o principal estabelecimento prisional grego, situado na periferia de Atenas, para onde deveriam ter sido transferidos os dois polícias acusados da morte do jovem Alexis. Os estudantes cercaram também a câmara municipal de Atenas e mantém ocupadas dezenas de universidades e liceus.

Desde sábado, a Grécia vive uma onda de violência sem precedentes. Só na capital, há quase 500 lojas destruídas e os danos ultrapassam os 200 milhões de euros. O governo anunciou uma série de medidas para ajudar os comerciantes, mas um deles afirma que pouco se importa com o dinheiro que lhe vão dar. A única coisa que lhe interessa é reabrir a loja, é terminar as obras. Não quer esmolas, pois não está a pedir. Para outros, a ajuda do governo não vai compensar o desgaste psicológico e recuperar a imagem da Grécia junto dos investidores estrangeiros, sobretudo, quando a economia sofre os efeitos da crise económica.