Última hora
This content is not available in your region

Alemanha debate eventual proibição de partido neonazi

Alemanha debate eventual proibição de partido neonazi
Tamanho do texto Aa Aa

Na Alemanha está relançado o debate sobre a proibição do partido de extrema-direita, NPD, depois da tentativa de homicídio do chefe da polícia da cidade Passau, na Baviera. Alois Mannichl, 52 anos, foi esfaqueado no sábado à porta de casa. O seu estado é estável. As autoridades suspeitam da extrema-direita. Ontem, foram detidas duas pessoas, mas foram libertadas pouco depois por falta de provas. Mannichl era conhecido pela luta contra a extrema-direita.

O ataque foi condenado por toda a classe política alemã e Horst Seehofer, primeiro-ministro da Baviera, é um dos que defendem a interdição dos extremistas. Seehofer afirma que “face a uma nova dimensão do radicalismo de extrema-direita têm de responder com rigidez, consistência e forte determinação”. Já em 2003, a Alemanha tinha tentado proibir o partido neonazi, NPD. Desde então, a formação política ganhou força e entrou em dois parlamentos regionais. Para a polícia a questão deve ser analisada com cautela e será pouco eficaz para acabar com as acções dos extremistas cada vez mais violentos.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.