Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Escândalo Madoff espalha-se pela banca mundial

Escândalo Madoff espalha-se pela banca mundial
Tamanho do texto Aa Aa

A lista de grandes bancos internacionais vítimas do escândalo Madoff continua a aumentar. Na Europa, a banca espanhola é das mais afectadas, com o Santander a estimar uns recordistas dois mil e trezentos milhões de euros em prejuízos.

Em Madrid, clientes de bancos espanhóis juntaram-se num protesto que mostra a crescente desconfiança no sector. Um cliente do Santander explica que lhe disseram que “tinham os melhores fundos de investimento, que não iam afundar-se, mas foi isso que aconteceu”. Para além da banca espanhola, grandes bancos do Reino Unido, França, Suíça, Escandinávia, Holanda e Itália já admitiram estarem expostos à fraude conduzida pelo ex-presidente do Nasdaq. O governador do Banco de Espanha sublinha que se fala numa fraude de 50 mil milhões de dólares, o que é “um valor rídiculo, quando comparado com as perdas provocadas por investimentos não fraudulentos”. O Banco de Portugal e a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários estão a avaliar a exposição da banca portuguesa ao esquema de Bernard Madoff. O Grupo Santander Totta contabilizou 16 milhões de euros dos seus clientes. As autoridades norte-americanas anunciaram a liquidação da empresa de corretagem de Madoff, enquanto o escândalo continua a pesar nos índices bolsistas de mercados que enfrentavam já uma profunda crise de confiança.