A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Escândalo Madoff espalha-se pela banca mundial

Escândalo Madoff espalha-se pela banca mundial
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A lista de grandes bancos internacionais vítimas do escândalo Madoff continua a aumentar. Na Europa, a banca espanhola é das mais afectadas, com o Santander a estimar uns recordistas dois mil e trezentos milhões de euros em prejuízos.

Em Madrid, clientes de bancos espanhóis juntaram-se num protesto que mostra a crescente desconfiança no sector. Um cliente do Santander explica que lhe disseram que “tinham os melhores fundos de investimento, que não iam afundar-se, mas foi isso que aconteceu”. Para além da banca espanhola, grandes bancos do Reino Unido, França, Suíça, Escandinávia, Holanda e Itália já admitiram estarem expostos à fraude conduzida pelo ex-presidente do Nasdaq. O governador do Banco de Espanha sublinha que se fala numa fraude de 50 mil milhões de dólares, o que é “um valor rídiculo, quando comparado com as perdas provocadas por investimentos não fraudulentos”. O Banco de Portugal e a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários estão a avaliar a exposição da banca portuguesa ao esquema de Bernard Madoff. O Grupo Santander Totta contabilizou 16 milhões de euros dos seus clientes. As autoridades norte-americanas anunciaram a liquidação da empresa de corretagem de Madoff, enquanto o escândalo continua a pesar nos índices bolsistas de mercados que enfrentavam já uma profunda crise de confiança.