Última hora
This content is not available in your region

Japão corta taxas de juro

Japão corta taxas de juro
Tamanho do texto Aa Aa

Novo corte das taxas de juro no Japão. O banco central nipónico reduziu o preço do dinheiro em 20 pontos de base passando a taxa de juro directora de 0,3 por cento para 0,1 por cento. Com esta decisão pretende-se injecter dinheiro no sistema de crédito e ajudar as empresas a enfrentarem a quebra da procura.

O governador do banco central japonês considera que a economia nipónica tem grandes possibilidades de permanecer sustentável numa perspectiva de longo prazo. Contudo, não deixa de estar dependente da economia global por isso há que reagir face à incerteza reinante. Com esta medida o Japão só não é o país onde o dinheiro é mais barato porque nos Estados Unidos a taxa de juro directora não é fixa mas variável entre 0 e 0,25 por cento. Na Suíça o banco central também aposta num juro mínino. A eurozona tem uma taxa directora de 2,5 por cento. Quando a 16 de Dezembro a Reserva Federal Americana baixou a taxa de juro para o intervalo actual, as consequências para os exportadores japoneses foram graves porque de imediato o yen subiu face ao dólar. A FED, dirigida por Ben Bernanke, tenta também relançar o crédito por outros meios uma vez que as reduções da taxa de juro não se têm verdadeiramente reflectido junto dos consumidores. Também o Banco Central Europeu decidiu cortar ontem na taxa de juro acordada aos depósitos dos bancos para tentar relançar o mercado interbancário. Por agora não está previsto mais nenhum corte imediato da taxa directora.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.