Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Gás na Europa

Gás na Europa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É cada vez maior a necessidade de resolver a dependência dos hidrocarburantes russos por parte da União Europeia. As sucessivas crises entre a Geórgia e a ucrânia, a par da crónica falta de investimento nos campos de extracção de gás da Rússia…obrigaram os europeus a pensar na redução dessa dependência.

Actualmente, a Gazprom está no topo da pirâmide… com o controlo de 94% da produção russa de gás natural. 80% transita p’la Ucrânia, com destino à Europa. 43% do gás necessário nos países europeus chega da Rússia. Prevê-se um aumento de vinte por cento até 2030. Esta dependência é recíproca… já que dois terços das exportações de gás russas vão para países da União Europeia. No centro desta parceria obrIgatória, estão os quilómetros de gasoduto em território ucraniano. Tanto Bruxelas como a Rússia tentam contornar este país…face ás tensões constantes registadas entre Kiev e Moscovo. Por isso, aposta-se na construção das duas novas rotas até 2013… uma a Norte e outra a Sul. O primeiro projecto, já ratificado por Putin e Shroeder, vai ligar as jazidas de gás do mar de Barentz à Alemanha; por uma via submarina de mil e duzentos quilómetros através do Mar Báltico. O Southstream, assinado em 2007, entre a italiana Eni e a russa Gazprom… estabelece a construção de 900 quilómetros de tubos submarinos, desde a Sibéria Ocidental até à Bulgária e Itália. Também nestes dois casos, a entrega do gás siberiano é feita actualmente via Ucrânia. Um gasoduto sobe p’la Roménia e Hungria até à Europa do Norte… o outro atravessa a Sérvia, o Mar Adriático, e acaba em território italiano. O Southstream fica concluído daqui a 4 anos e o projecto do Norte já em 2012. Mas… há uma terceira via, a Sul: chama-se Nabucco: o único projecto de gazoduto independente da Rússia e da Ucrânia: Orçado em mais de 4 mil milhões de euros, a Europa desenvolve este projecto ao lado dos Estados Unidos. O Nabucco vai transportar o gás do Mar Cáspio e da Ásia Central até à outra extremidade do continente europeu; evitando a Rússia e a Ucrânia. Com estes três cenários, daqui a três anos o panorama das rotas do gás na Europa pode estar profundamente alterado.