A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

UE vai tirar Mudjahidines do Povo da lista negra do terrorismo

UE vai tirar Mudjahidines do Povo da lista negra do terrorismo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mesmo se a França é contra, a oposição iraniana tem esperança que os Mudjahidines do Povo sejam definitivamente retirados da lista negra europeia das organizações terroristas. Os Vinte e Sete chegaram a um acordo de princípio para respeitar o último veredicto do Tribunal Europeu de Justiça.

Em Dezembro último, os juízes do Luxemburgo consideraram que a União Europeia tinha “violado os direitos de defesa dos Mudjahidines”, por não ter comunicado as razões que justificam a manutenção do movimento na lista das organizações terroristas. A batalha judicial entre os Mudjahidines do Povo e a União Europeia dura há mais de três anos. Em 2003, mais de 160 militantes do movimento de oposição iraniano tinham sido detidos, perto de Paris. A França, que durante a presidência da União, insistiu para que os Mudjahidines fossem mantidos na lista, apresentou recurso contra a decisão do Tribunal Europeu de Justiça. Fundado em 1965, para derrubar o Xá do Irão, o movimento luta agora contra o regime dos Mullah. Em 2002, denunciou o programa nuclear iraniano e acusa a Europa de fazer o jogo de Teerão, ao manter os Mudjahidines na lista das organizações terroristas.