Última hora
This content is not available in your region

Relações com Rússia debatidas na sede da NATO

 Relações com Rússia debatidas na sede da NATO
Tamanho do texto Aa Aa

A Aliança Atlântica deve reatar formalmente as relações com a Rússia esta quinta-feira. A reunião dos chefes da diplomacia dos países membros da NATO em Bruxelas é a primeira da secretária de Estado americana, Hillary Clinton. O encontro vai também preparar a cimeira dos 60 anos da organização, em Abril.

A chefe da diplomacia americana vai tentar capitalizar o efeito Obama na Europa para conseguir um apoio visível à nova política para o Afeganistão. Mas é a questão russa que domina a reunião. As relações NATO-Rússia estão congeladas desde o conflito militar entre russos e georgianos. Apesar do esperado regresso ao diálogo os diferendos mantêm-se. A NATO opõe-se à independência das regiões separatistas enquanto o Kremlin não quer a aproximação da Ucrânia e da Geórgia à Aliança Atlântica. As relações com a Rússia são a chave para a nova abordagem da diplomacia americana. Além de ser fundamental para o esforço de guerra da NATO no Afeganistão, especialmente em termos logísticos, Moscovo tem um papel a desempenhar em eventuais negociações entre a América e o Irão.