Última hora
This content is not available in your region

Habitantes de Amstetten reagem ao veredicto

Habitantes de Amstetten reagem ao veredicto
Tamanho do texto Aa Aa

Foi na vila de Amstetten, a 130 quilómetros de Viena onde tudo aconteceu. Era aí que Josef Fritzl vivia.

Alguns residentes desta localidade consideram a pena apropriada mas há também quem pense que deveria ter sido mais severa. “Acho que é justo que ele fique fechado para toda a vida. Qualquer outro veredicto ter-me-ia surpreendido. Acho que está bem, é apropriado, disse uma habitante de Amstetten. “Foi pouco. Ele é um monstro, um demónio…. tudo, não existem palavras para descrevê-lo”, refere outro. A filha Elizabeth viveu numa cave onde serviu de escrava sexual e deu à luz os filhos-netos do pai. Tinha 18 anos quando foi empurrada para o buraco… saiu aos 42 . Os vizinhos sempre descreveram como pessoa afável e educada aquele que é agora descrito como Monstro sexual pela imprensa. Há quem esteja satisfeitos com o fim do caso apesar de considerarem a pena insuficiente. “Estou contente pelo facto de isto finalmente terminar. Qualquer veredicto é suave. Não existe castigo à altura do que ele fez à família, não há pena possível”, refere uma senhora. Amstetten tornou-se célebre pelas piores razões… A história teve agora um ponto final. O veredicto não é passível de recurso.