Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Polémica de novo em torno das quotas de leite

Polémica de novo em torno das quotas de leite
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O preço do leite baixou, fazendo subir a polémica sobre a supressão das quotas leiteiras previstas para 2015.

Depois de um pico dos preços, em 2007, devido a um forte aumento da procura, em Novembro último, os Estados membros decidiram aumentar progressivamente as quotas leiteiras, até à sua supressão total. Hoje, a situação inverteu-se. O preço do leite perdeu metade do seu valor e os agricultores reclamam a manutenção das quotas. Um apelo apoiado por países como a França. “Creio que, desde que sou ministro da Agricultura”, diz Michel Barnier, o ministro francês da tutela, “não houve nenhum conselho em que eu não tenha alertado os meus colegas para a volatilidade e a fragilidade do mercado do leite e para a necessidade de preservar instrumentos de controlo da produção. É por isso que me bati, ao lado da Alemanha, para que façamos dois pontos da situação: um em 2010 e um em 2012. E desejamos que a Comissão organize o primeiro logo no início de 2010.” Mas a Comissão Europeia, por seu lado, recusa fazer marcha atrás na decisão de pôr fim às quotas leiteiras. Uma posição partilhada pela presidência checa da União, que também recusa rediscutir a questão. Além disso, o fim das quotas não é uma obrigação de produzir, mas sim uma possibilidade. E o facto de existirem, actualmente, não impede a baixa dos preços, argumenta o executivo. Desde o início do ano, a União aplicou várias medidas de ajuda aos agricultores, como a reintrodução das ajudas à exportação ou os preços de intervenção. Medidas que não impedem os produtores de leite de manifestarem a sua insatisfação face à actual situação.