Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Macedónia vai a votos para traçar rumo à União Europeia

Macedónia vai a votos para traçar rumo à União Europeia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Macedónia regressa hoje às urnas para a segunda volta das presidenciais, vistas como um teste à futura adesão do país à União Europeia.

O candidato do partido conservador, no poder, Gjorgji Ivanov é dado como favorito, depois de ter obtido 35% de votos na primeira volta. O professor universitário concentrou os argumentos de campanha na adesão à NATO e à União Europeia, assim como o rival social-democrata. Ljubomir Frckovski, que obteve 20% de votos na primeira volta, defende também a resolução do conflito com a Grécia que se recusa a reconhecer o nome de Macedónia, similar ao de uma região grega. Segundo a Constituição macedónia, a participação na eleição terá de ultrapassar os 40% para ser considerada válida. A minoria albanesa, que representa 25% da população, arrisca-se a estar ausente do sufrágio, depois do seu candidato ter sido eliminado na primeira volta. Mais de quinhentos observadores internacionais e sete mil responsáveis locais asseguram o bom desenrolar do sufrágio, para evitar a repetição dos incidentes que marcaram as legislativas do ano passado. Os responsáveis políticos não hesitam em apontar as eleições presidenciais e muncipais como um teste à maturidade do país face à comunidade internacional.