Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Mandato presidencial argelino deverá ser renovado

Mandato presidencial argelino deverá ser renovado
Tamanho do texto Aa Aa

Abdelaziz Bouteflika deve suceder a si próprio, na Presidência da República da Argélia.

As sondagens vaticinam-lhe uma maioria esmagadora, nas eleições desta quinta-feira que lhe vai garantir um terceiro mandato. Durante a campanha eleitoral, ele próprio apelou à participação eleitoral e hoje, logo pela manhã, compareceu na sua assembleia de voto, no bairro de El Biar, em Argel, acompanhado dos dois netos. Defronta cinco outros candidatos. Entre eles a lider do Partido dos Trabalhadores, de orientação trotskista: “Desta vez, proponho a ruptura com o sistema de partido único, que o povo se reaproprie da palavra e espero que esteja em condições de dizer: eu quero expressar-me”, disse Louisa Hanoune, deixando críticas de totalitarismo, ao partido de Bouteflika. Os outros candidatos surgem abaixo dela, nas sondagens. Um deles, Al Fawzi Rebaine candidata-se pela segunda vez. Mas, em 2004, não conseguiu, sequer, um por cento dos votos. Os cinco convergem num receio. O da pouca afluência eleitoral que, na sua análise, beneficia Bouteflika. Os números da afluência são por enquanto contraditórios. Mais eleitores na grandes cidades, mais abstenção nas zonas rurais.