Última hora
This content is not available in your region

PE quer licença de parto mínima de 20 semanas

PE quer licença de parto mínima de 20 semanas
Tamanho do texto Aa Aa

Aumentar a licença de parto em toda a União para 20 semanas é a proposta da comissão parlamentar dos direitos da mulher. Os eurodeputados propõem, assim, duas semanas mais do que a proposta inicial da Comissão Europeia.

Bruxelas já era considerada ambiciosa por certos Estados membros, como a Alemanha, por exemplo, onde a licença de parto não ultrapassa as 14 semanas. A situação difere de país para país, e a ser aprovada a proposta dos eurodeputados, ela não altera em nada o ‘statu quo’ de países como o Reino Unido, a Bulgária ou Portugal, onde a licença de parto já é mais dilatada. Os eurodeputados propõem também introduzir uma licença de paternidade de duas semanas, a utilizar pelo pai obrigatoriamente após o nascimento da criança. Para entrar em vigor, a nova legislação ter de ser aprovada por uma maioria qualificada dos Estados membros e pelo Parlamento Europeu.