Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Cimeira das Américas difícil para Obama

Cimeira das Américas difícil para Obama
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Puerto Espanha, a capital de Trinidad e Tobago acolhe, a partir deste sábado, a cimeira das Américas, com as atenções divididas.

O presidente norte-americano participa pela primeira vez, com a difícil missão de resolver os problemas, deixados por Bush. Os observadores estão de olhos postos em Obama. Mas Cuba será a vedeta ausente. É o único país regional que não está convidado, mas Hugo Chavez promete falar da ilha de Fidel. Obama vai ouvir o presidente venuzuelano dizer que não assina a declaração final, em solidariedade com Cuba. Chavez anunciou esta intenção, na sexta-feira, durante a cimeira da ALBA celebrada em Cumaná, na Venezuela. Uma cimeira que juntou seis paises regionaiis, Cuba, Bolívia, República Dominicana, Honduras, Nicarágua e a Venezuela. Chavez considerou que o projecto de declaração final está deslocado, no tempo e no espaço. Mas há mais embaraços, à espera de Obama. O presidente boliviano, Evo Morales, vai apresentar um projecto de resolução, que exige o fim do embargo comercial a Cuba. Morales garante o apoio unânime dos Estados da América Latina.