Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Legislativas na África do Sul

Legislativas na África do Sul
Tamanho do texto Aa Aa

A confirmarem-se as sondagens, Jacob Zuma será o próximo presidente da África do Sul.

Os sul-africanos escolhem, esta quarta-feira, o novo parlamento, onde se espera de novo uma maioria do Congresso Nacional Africano que permitirá eleger o líder à presidência do país. Esta é uma eleição particularmente importante para a África do Sul, no rescaldo da cisão do partido que tem governado desde a implantação da democracia e face a um desafio socio-económico importante. O líder histórico, Nelson Madela, lembrou os seus sucessores que a prioridade é a “erradicação da pobreza”. Por seu turno, o actual presidente, Kgalema Motlanthe, apelou ao voto, frisando que “esta é a oportunidade de contribuir para as mudanças que o país precisa, e quem não o fizer vai ter que esperar mais cinco anos e cinco anos é muito tempo”. O país precisa de uma grande dedicação dos novos líderes. Com uma PIB em contracção de quase dois por cento; 40% da população activa sem emprego e uma média de rendimento per capita de dois dólares diários, o desafio é enorme. As sondagens dão a maioria ao ANC mas é ainda cedo para prever a fatia de eleitorado que o Congresso do Povo, criado pelos dissidentes, pode roubar-lhe.