Última hora
This content is not available in your region

Pirata somali vai ser julgado nos Estados Unidos

Pirata somali vai ser julgado nos Estados Unidos
Tamanho do texto Aa Aa

A justiça norte-americana vai julgar o jovem pirata somali capturado durante a operação de salvamento de um navio americano nas águas do Oceano Índico.

Abdi Wali Muse foi o único sobrevivente da operação contra os piratas. Se for considerado culpado arrisca a prisão perpétua. A polémica sobre a possível menoridade do jovem não convenceu as autoridades americanas. Segundo a família, Muse tem apenas 15 anos; os agentes do FBI afirmam que o jovem lhes disse ter 18 anos. Abdi Wali Muse assume-se como o líder do grupo de quatro pessoas que atacou e sequestrou o cargueiro Maersk Alabama, no passado dia 8 de Abril, ao largo da Somália e que reteve como refém durante cinco dias, o capitão do navio, Richard Phillips. É o primeiro julgamento por pirataria nos Estados Unidos em mais de um século e as autoridades querem fazer dele um processo exemplar e dissuasor. Entretanto, Washington anunciou uma reunião do grupo de contacto da ONU sobre a pirataria para debater as medidas judiciais a aplicar no futuro contra os piratas capturados.