Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Europa em busca de novas rotas energéticas

Europa em busca de novas rotas energéticas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Europa procura novas rotas para o gás. A Bulgária, um dos países mais atingidos pela crise russo-ucraniana de Janeiro, reuniu, em Praga, 28 países Na agenda do encontro, os meios de diversificação e as formas de melhorar o fornecimento de gás à Europa.

Mas a energia, recorda Durão Barroso, é um assunto que diz respeito a todos: “Falamos muito da dependência energética da União face à importação. Mas a realidade é que todos nós, países consumidores, produtores e de transporte, estamos cada vez mais dependentes uns dos outros. A segurança do aprovisionamento é importante para nós. Mas outros países procuram a segurança da procura. Estamos, realmente, na época da interdependência energética.” Para diversificar as fontes, dois projectos estão na forja: o gasoduto Nabuco, do Mar Cáspio à Áustria, através pela Turquia, sem passar pela Rússia. Um projecto apoiado pelos Estados Unidos e pela União; e o South Stream, que atravessa o Mar Negro, e é apoiado pela Rússia, que fornece um quarto do gás da Europa. Em Praga, a Turquia reafirmou o seu interesse em avançar rapidamente com o Nabuco. Mas o projecto, tal como o South Stream, tem no financiamento o principal obstáculo. Ambos os gasodutos deviam entrar em funcionamento em 2013. Entretanto, os europeus prevêem melhorar as interligações das redes já existentes. Solução mais rápida e mais barata.