Última hora
This content is not available in your region

Tragédia de Chernobil foi há 23 anos

Tragédia de Chernobil foi há 23 anos
Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia começou esta noite a prestar homenagem às vítimas de Chernobil, por ocasião do 23° aniversário da maior catástrofe nuclear civil de sempre.

O presidente ucraniano Viktor Iutchenko participou durante a noite numa cerimónia solene junto ao memorial da tragédia em Kiev, na capital do país. O chefe de Estado fez questão de relembrar que “as consequências da tragédia se fazem sentir ainda nos dias de hoje” e sublinhou que os “ucranianos estiveram nas primeiras filas daqueles que ao preço das suas próprias vidas e saúde salvaram a Europa de um perigo mortal”. À 01h24 de 26 de Abril de 1986 duas explosões no reactor número quatro da central de Chernobil lançaram para a atmosfera cerca de 200 toneladas de material radioactivo equivalente a 500 bombas atómicas como a que foi lançada sobre Hiroshima. As autoridades ucranianas estimam em 100 mil o número de mortos resultantes do acidente. Organizações ecologistas como a Greenpeace estimam que o balanço seja de 200 mil mortos. No final do ano duas empresas francesas vão construir um novo sarcófago em torno do reactor número quatro devido às fissuras existentes no actual.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.