Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Europeias agravam tensões entre belgas francófonos e flamengos

Europeias agravam tensões entre belgas francófonos e flamengos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na Bélgica, as eleições europeias são mais um motivo para atiçar as tensões entre as comunidades francófona e flamenga. Vários concelhos na periferia flamenga de Bruxelas decidiram proibir os cartazes dos candidatos francófonos. A medida é ilegal mas os presidentes de câmara querem avançar com a proibição.

O autarca de Afligem explica que todos os dias os funcionários da câmara vão vigiar os locais de afixação e, se houver cartazes francófonos, serão recobertos com papéis brancos. Afligem e Hal fazem parte da periferia de Bruxelas que reclama a cisão da circunscrição Bruxelas-Hal-Vilvorde e que esteve no centro da crise para a formação do governo belga, em 2007. Um dos candidatos francófonos garante que, se as câmaras impedirem a afixação dos cartazes, vai recorrer à justiça e poderá obter uma decisão em poucos dias. A proibição dos cartazes é apenas um dos actuais meios de pressão da comunidade flamenga. No total, 15 concelhos anunciaram que vão boicotar o escrutínio europeu.