A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Pacote com lei da imigração votado no parlamento italiano

Pacote com lei da imigração votado no parlamento italiano
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Alvo das críticas da comunidade internacional, a política da imigração italiana está a dividir a própria coligação governamental de Silvio Berlusconi.

O primeiro-ministro italiano decidiu submeter o pacote legislativo sobre segurança, no qual se insere a lei da imigração, ao voto parlamentar, esta quarta-feira. Em relação às críticas da comunidade internacional, Silvio Berlusconi justificou a repatriação de perto de 400 imigrantes para a Líbia na semana passada ao referir que “as pessoas que chegam a Itália não vivem uma situação particular no seu país ou são vítimas de injustiça. São escolhidas de forma científica por organizações criminosas”, concluiu. A oposição denuncia uma política desumana e a falta de competência do governo para resolver o problema. Para o deputado Antonello Soro, “Berlusconi esconde com normas incivis e desumanas a sua própria incapacidade para combater a imigração ilegal. Não vão ser as patrulhas, ou os médicos transformados em espiões que vão resolver o problema. Infelizmente a utilização propagandista de um tema sério como a imigração pode dar origem a um conflito de que Itália não precisa.” Na origem do voto parlamentar do pacote legislativo sobre segurança está o partido da coligação governamental Liga Norte, que se insurgiu contra uma alteração à lei da imigração proposta por Silvio Berlusconi.