Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Coligação alemã dividida sobre Opel

Coligação alemã dividida sobre Opel
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O governo alemão reúne-se mais uma vez esta segunda-feira para definir o futuro da Opel. Mas a grande coligação entre Democratas Cristãos e Sociais democratas apresenta divisões.

O ministro da Economia, da CDU, não está satisfeito com as 3 propostas de aquisição e diz mesmo que a declaração de insolvência não está fora de hipótese. “O que eu não posso aceitar é darmos dinheiro dos contribuintes sem garantias. Isso não é compreensível e é por isso que a declaração de insolvência continua a ser uma opção”, disse. Mas num comício eleitoral em Munique, o ministro dos Negócios Estrangeiros, do SPD, declarou que a CDU devia deixar de falar em insolvência. “Tenho a certeza, se fizermos tudo de forma correcta, se não dermos tudo ao que aparecer primeiro e se considerarmos o melhor projecto, então a Opel tem futuro”, declarou. Na corrida pela construtora estão três grupos: A canadiana Magna, que recentemente recolheu a preferência de Berlim, a FIAT, que reforçou a oferta de aquisição na sexta-feira e a RHJ internacional, uma holding com sede em Bruxelas.