Última hora
This content is not available in your region

Brown prepara remodelação do governo para evitar demissão

Brown prepara remodelação do governo para evitar demissão
Tamanho do texto Aa Aa

Gordon Brown resiste à queda dos trabalhistas nas sondagens para as eleições europeias. O primeiro-ministro afirmou hoje que não se vai demitir após o sufrágio.

Um estudo de opinião publicado hoje na imprensa britânica coloca os trabalhistas em terceiro lugar com 22% de intenções de voto, atrás de conservadores e liberais-democratas. Algumas fontes sugerem que Brown poderá optar por uma remodelação do governo, substituíndo Alistair Darling. O responsável das finanças pode ser a próxima vítima do escândalo das despesas dos deputados depois de ter gasto milhares de libras na remodelação de casas secundárias e em contabilistas. O actual secretário da educaçâo Ed Balls é apontado pelo jornal The Times como o eventual sucessor. O líder dos conservadores festeja já a vitória anunciada pelas sondagens exigindo a convocação de eleições antecipadas e um controlo reforçado sobre as despesas dos deputados. Numa piscadela de olho ao eleitorado eurocéptico, David Cameron defendeu ontem a convocação de um referendo ao Tratado de Lisboa. Mas, como aqui na região de Essex, os eurocépticos britânicos revêem-se antes de mais no partido da Independência que poderá obter o terceiro lugar no sufrágio local e europeu. Para evitar as repercussões do escândalo das despesas dos deputados, Brown propôs hoje mudanças radicais no sistema político após as eleições.