A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Cortes orçamentais levam Letões para as ruas de Riga

Cortes orçamentais levam Letões para as ruas de Riga
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Manifestantes concentraram-se, esta quinta-feira, na capital da Letónia, em sinal de protesto contra o governo.

Milhares de pessoas juntaram-se em Riga, num protesto promovido pelos sindicatos, depois do parlamento aprovar o plano de austeridade que pretende desbloquear o acesso a empréstimos concedidos pela Comissão Europeia e pelo Fundo Monetário Internacional. Os Letões estão descontentes, esta reformada afirma que tem que escolher entre comer ou pagar a renda e ainda tem que comprar medicamentos. Por isso não sabe o que fazer. A insatisfação chega a vários sectores, este professor afirma não puder viver com cerca de 230 Euros por mês. As contas têm que ser pagas e a família precisa de comer. Acrescenta que terá que sair do país. O Ministro das Finanças tentou conversar com os manifestantes mas foi mal recebido. E nem os pedidos de desculpa do Primeiro-ministro e do Presidente da República, pelos cortes que significam a redução do salário mínimo em 20 por cento e das pensões em 10, foram suficientes. Segundo o Primeiro-ministro a Letónia está à beira da bancarrota. Se não receber um crédito internacional, a partir de Agosto não terá como pagar pensões e salários. A crise económica representa um duro golpe para a Letónia, o país da Ue mais afectado pela recessão.