Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Presidente das Honduras afirma que foi sequestrado

Presidente das Honduras afirma que foi sequestrado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os militares prenderam o chefe de Estado e cercaram a residência presidencial nas Honduras.

Manuel Zelaya refugiou-se na Costa Rica. Ao telefone, para o canal Telesur, apelou ao povo para resistir ao golpe de forma pacífica e pediu a interferência dos Estados Unidos. Na longa alocução que realizou para a televisão sedeada em Caracas, o presidente afirmou que foi vítima de um sequestro. A detenção ocorreu horas após o início do referendo que o presidente tinha organizado para modificar a Constituição e alargar os mandatos do chefe de Estado. A consulta popular foi considerada ilegal pelo parlamento e Supremo Tribunal. A crise política intensificou-se há uma semana, quando Zelaya, aliado do presidente Hugo Chavez, despediu o chefe do Estado maior das Forças armadas, que recusou ajudá-lo a organizar um referendo. No início da semana, Hugo Chavez tinha alertado para o “golpe de Estado” que estaria a ser prepararado contra Zelaya ao mesmo tempo que Fidel Castro fazia saber que a crise política nas Honduras era um teste para a Casa Branca.