Última hora
This content is not available in your region

Abdel Aziz investido como presidente da Mauritânia

Abdel Aziz investido como presidente da Mauritânia
Tamanho do texto Aa Aa

Um ano depois de ter protagonizado o golpe de Estado, Mohamed Ould Abdel Aziz foi investido como presidente da Mauritânia.

Abdel Aziz obteve mais de 52% dos votos nas presidenciais de Julho. Os resultados do escrutínio foram rapidamente validados, apesar de a oposição ter denunciado fraudes maciças. A União Europeia exigiu, em vão, um inquérito independente, mas a França e os Estados Unidos felicitaram logo o novo chefe de Estado. Washington quer começar o quanto antes a trabalhar com Abdel Aziz. Uma das preocupações dos Estados Unidos é a Al-Qaeda do Magrebe Islâmico, grupo que matou um cidadão norte-americano na capital da Mauritânia, em Junho. Três suspeitos da morte do funcionário de uma organização não governamental foram detidos no mês passado, em Nuakchot. O assassínio de quatro turistas franceses, em Dezembro de 2007, na zona oriental do país, levou ao cancelamento do Rali Lisboa-Dakar. Um mês depois, quatro suspeitos do crime foram detidos na Guiné-Bissau. O presidente deposto da Mauritânia, Sidi Ould Cheikh Abdallahi, negou as declarações da polícia guineense, que afirmou que os jovens tinham admitido pertencer à al-Qaeda e asegurou que a Mauritânia não albergava «nenhuma organização terrorista».
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.