A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Senado argentino aprova nova lei dos audiovisuais

Senado argentino aprova nova lei dos audiovisuais
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O governo argentino conseguiu, este sábado, uma importante vitória política da nova lei dos audiovisuais pelo Senado.

A satisfação dos apoiantes foi demonstrada diante do parlamento de Buenos Aires. Já a oposição acusa o governo de querer controlar a imprensa nacional. Após 20 horas de debate a reforma reuniu 44 votos a favor, contra 24. A nova lei substitui a actual e que vigora desde a ditadura militar e pretende democratizar definitivamente a comunicação no país. Os apoiantes reagiram à nova regulamentação entendendo que esta lei cria mais oportunidades ao mercado e às pessoas, como elogia um membro da organização das Madres da Plaza de Mayo. Ao combater os monopólios, a lei penaliza o grupo Clarín, principal grupo de comunicação da Argentina. O novo texto não permite que uma empresa detenha mais de dez licenças de radio e televisão ou mesmo que seja titular de um canal cabo ou satélite, na mesma região.