Última hora
This content is not available in your region

Karadzic escapa às acusações no TPI na primeira comparência

Karadzic escapa às acusações no TPI na primeira comparência
Tamanho do texto Aa Aa

Radovan Karadzic conseguiu escapar-se por mais um dia às acusações de crimes de guerra e crimes contra a humanidade frente ao Tribunal Penal Internacional.

Na sua primeira comparência desde o início do julgamento, na semana passada, Karadzic limitou-se a pedir mais tempo para preparar a sua defesa, rejeitando estar a tentar bloquear o processo depois de faltar às três primeiras audiências. “Eu não quero boicotar este processo, mas penso ser justo o facto de não querer participar em algo que começou mal e que viola os meus direitos fundamentais: como o menciona o artigo 21 do estatuto do TPI sobre o tempo e condições para preparar a defesa”. O tribunal deverá decidir nos próximos dias se nomeia um advogado oficioso caso o ex-lider dos sérvios da Bósnia permaneça ausente das audiências. Desde o início do processo que Karadzic pede 10 meses suplementares para consultar todas as provas contra ele, uma posição que reafirmou hoje do banco dos réus. No total o auto de acusações contra Karadzic conta com mais de um milhão de páginas onde figuram 11 crimes de guerra e crimes contra a humanidade praticados entre 1992 e 1995.