Última hora
This content is not available in your region

Nações Unidas votam hoje relatório Goldstone sobre violência no Médio Oriente

Nações Unidas votam hoje relatório Goldstone sobre violência no Médio Oriente
Tamanho do texto Aa Aa

A violência no Médio Oriente chegou a Nova Iorque, onde está a sede das Nações Unidas. O plenário da Assembleia Geral, composto por 192 países, vai hoje votar o controverso relatório Goldstone.

O documento insta Israel e os palestinianos a investigarem os crimes cometidos na grande escalada de violência, que matou mil civis palestinianos e 13 israelitas. De acordo com o observador permanente palestiniano na ONU: “Apesar de todos os esforços da comunidade ionternacional, e das Nações Unidas, as resoluções não foram implementadas, o que fomentou uma cultura de impunidade que permite a Israel insistir nos crimes contra o povo palestiniano”. Enquanto a delegação palestiniana procura apoios entre os estados membros da ONU, a embaixadora de Israel afirma que “o relatório Goldstone e o debate à sua volta não contribuem para a paz, antes pelo contrário, dinamitam os esforços para reactivar as negociações na região e negam a Israel o direito à auto-defesa”. O homem responsável pelo relatório, o jurista sul-africano Richard Golstone, já foi criticado por Israel e pelos Estados Unidos, que vão votar contra o documento. O Estado hebraico acrescenta que se trata de um relatório politizado por ignorar os ataques dos palestinianos. Os respresentantes da União Europeia pensam abster-se.