Última hora
This content is not available in your region

Bruxelas quer acelerar correcção dos défices excessivos

Bruxelas quer acelerar correcção dos défices excessivos
Tamanho do texto Aa Aa

Bruxelas quer que os Estados-membros comecem a intensificar e a acelerar os esforços para corrigir os défices orçamentais. A Comissão Europeia vai propor, na quarta-feira, ritmos e prazos de correcção para os países com défices excessivos.

A Portugal, cujo défice deve atingir este ano os 8% do PIB, vai ser recomendado que inicie o esforço de redução já em 2010 e a uma velocidade acelerada. O défice estrutural deve recuar pelo menos 0,75 pontos percentuais por ano, de forma a que, em 2013, o défice chegue aos 3% do PIB, o máximo permitido pelas regras do Pacto de Estabilidade e Crescimento. 2013 é também o prazo que vai ser recomendado a Alemanha, França e Espanha. Já a Grã-Bretanha vai ter como limite 2014-2015 e a Itália, 2012. A Grécia deve ter apenas um ano para reequilibrar as contas públicas, dentro de valores tolerados por Bruxelas. O novo Governo prevê um défice de 12,7% do PIB para este ano, contra os 3,7% previstos pelo antecessor.