A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Acusação quer 40 anos de prisão para khmer vermelho

Acusação quer 40 anos de prisão para khmer vermelho
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

40 anos de prisão foi a pena requerida pela acusação contra Douch, no processo dos khmer vermelhos do Cambodja. O procurador internacional diz que ficou provada, para além de qualquer dúvida razoável, a culpabilidade do responsável pelo centro de tortura S-21, a prisão onde 15 mil pessoas foram torturadas antes de serem assassinadas.

Aos 67 anos, o torcionário tem cooperado com o tribunal internacional que o julga e mostrou-se arrependido, o que levou a acusação a reduzir a requisição de prisão perpétua para 40 anos. Douch, cujo verdadeiro nome é Kain Guek Eav, está a ser julgado por crimes de guerra e crimes contra a humanidade, formalmente acusado de “assassínios, exterminação, escravatura, detenção, violação, perseguição por motivos políticos e outros actos desumanos” cometidos durante o regime de Pol Pot. O veredicto é esperado no início do próximo ano.