Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Violência e vandalismo contra a Organização Mundial de Comércio

Violência e vandalismo contra a Organização Mundial de Comércio
Tamanho do texto Aa Aa

A violência voltou a bater à porta da Organização Mundial do Comércio, na Suiça.
 
A três dias da reunião ministerial da OMC, cerca de 200 manifestantes anticapitalistas excederam-se e espalharam o caos nas ruas de Genebra.
 
À onda de violência não escaparam as vitrinas de bancos e joalharias com material a ser saqueado.
Pelos menos quatro carros foram incendiados. As autoridades policiais responderam com gás lacrimogéneo e balas de borracha apoiada por um carro de bombeiros.
 
Os activista acusam a OMC de criar a pobreza nos países ricos e pobres esmagando os agricultores dos países em vias de desenvolvimento e padronizando a indústria.
 
Este movimento divergiu da ideia original do manifesto pacifico junto da OMC. Uma maioria, de cerca de 3000 manifestantes, não participou nos incidentes.
 
O cortejo autorizado completou o programa, com um desfile entre o centro da cidade e o local da discórdia.