Última hora
This content is not available in your region

Início da maratona negocial sobre quotas de pesca para 2010

Início da maratona negocial sobre quotas de pesca para 2010
Tamanho do texto Aa Aa

Início das difíceis negociações para a fixação das quotas de pesca para 2010. Este ano a reunião dos Ministros europeus da tutela será ainda mais dura já que a União Europeia ainda não chegou a acordo para o acesso dos pescadores europeus às águas norueguesas e as negociações só recomeçam em meados de Janeiro.

Mais uma vez, a proposta da Comissão Europeia aponta para importantes reduções. A maior diz respeito ao bacalhau, de 25 por cento. Apesar da redução das quotas ao longo dos anos, a espécie continua ameaçada, abaixo dos limites que os cientistas consideram necessários para a renovação a longo prazo.

Apesar das dificuldades, é necessário um acordo e rapidamente. Eskil Erlandsson, ministro sueco da Pesca, recordou que terão de chegar a acordo caso contrário, a pesca terá de parar no dia um de Janeiro. “Temos de chegar a um acordo”, reafirma.

Bruxelas preconiza a manutenção da moratória à pesca da anchova no Golfo da Biscaia e o fim da pesca de duas espécies de tubarões.

Na costa portuguesa, a Comissão propõe uma redução de 25% para o tamboril, 15% para o carapau das águas açorianas e madeirenses, 15% para o badejo, maruca, solha, raia, areeiro, biqueirão, escamudo e linguado e dez por cento para o lagostim.