Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Berlusconi teve alta e apela ao "diálogo" na política

Berlusconi teve alta e apela ao "diálogo" na política
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Assim que teve alta do hospital, esta manhã, Silvio Berlusconi lançou um apelo ao diálogo. O primeiro-ministro italiano pediu a abertura de “uma nova era de diálogo” e afirmou que, destes últimos dias, guardará duas coisas em memória: “o ódio de alguns e o amor de tantos, tantos outros italianos.” Se o resultado for “uma linguagem mais moderada, mais honesta, na política italiana, então esta dor não terá sido inútil”, afirmou.
Foi sob alta vigilância policial, que o primeiro-ministro italiano deixou o hospital. Com o nariz fracturado e dois dentes partidos, o presidente do conselho deverá agora passar 15 dias em repouso, evitando os compromissos públicos.

Um período de convalescença que vai passar, em parte, na sua ‘villa’ de Arcore, perto de Milão, onde os apoiantes empunharam bandeirolas e cartazes desejando as boas-vindas a ‘Il Cavalieri’.

Segundo uma sondagem, 20% dos italianos apoia a acção do seu agressor. O homem, acusado de “agressão agravada com premeditação”, continua em prisão, apesar dos esforços dos advogados, que querem vê-lo internado num hospital psiquiátrico, tendo em conta que sofre de distúrbios mentais.