Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

"Eixo bolivariano" bloqueia acordo

"Eixo bolivariano" bloqueia acordo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A discussão em Copenhaga, durante a noite, foi acesa. O acordo entre países como os Estados Unidos ou a China foi rejeitado por várias partes. Inicialmente, revoltaram-se países ameaçados pela subida do nível do mar. Foi o caso de Tuvalu, um pequeno arquipélago no Pacífico.

Tal como outros Estados, como as Maldivas, Tuvalu corre o risco de desaparecer do mapa. Está apenas 4,5 metros acima do nível do mar.

A oposição vem também do chamado “eixo bolivariano” A delegada venezuelana tomou a decisão radical de fazer um corte na mão, contra um alegado monopólio da palavra por parte de alguns países.

Disse Claudia Salerno: “Sr. Presidente, será que um país soberano tem que sangrar para poder ter o direito à palavra, porque o senhor não quer ouvir o que se está aqui a passar? Esta mão está a sangrar e quer falar. Tem os mesmos direitos que todos esses a quem chama um grupo representativo de líderes”.

Estes países dizem que o acordo alcançado entre os principais poluidores do planeta não ajuda a resolver o problema do aquecimento global.