Última hora
This content is not available in your region

Ecologistas criticam reabertura de fábrica em reserva natural russa

Ecologistas criticam reabertura de fábrica em reserva natural russa
Tamanho do texto Aa Aa

Polémica na Rússia após a decisão do governo de reabrir uma fábrica de celulose e papel numa importante reserva ecológica.

Segundo a imprensa russa Vladmitir Putin aprovou um decreto para o relançamento da produção.

A empresa situa-se à beira do lago Baikal, uma das maiores reservas de água doce do mundo.

Durante anos os ambientalistas lutaram para que a fábrica fosse fechada.

O negócio fundado em 1966 pertence a um oligarca, que até à recente crise financeira, era considerado o homem mais rico da Rússia.

A fábrica tinha fechado as portas em 2008, depois da instalação de um sistema de filtragem das águas que pôs em causa a rentabilidade do negócio.

Os ambientalistas acusam Vladimir Putin de ceder a interesses financeiros particulares.

Segundo a Greenpeace, o Baikal é o lago mais profundo e mais limpo do planeta. A organização pretende fazer queixa à Unesco.