Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Família olímpica de luto

Família olímpica de luto
Tamanho do texto Aa Aa

A abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno no Canadá ficou marcada pela morte de Nodar Kumaritashvili.

O atleta georgiano perdeu a vida a poucas horas do arranque da cerimónia oficial durante uma sessão de treinos para prova de luge, em Vancouver.

O jovem de vinte e um anos seguia a cerca de cento e quarenta quilómetros por hora quando saiu da pista e embateu num poste metálico.

Este não é primeiro acidente na pista considerada como a mais rápida e exigente alguma vez construída. O Comité Olímpico Internacional comprometeu-se a investigar o caso

A morte do atleta deixou a família olímpica em estado de choque. No entanto, a delegação da Geórgia já confirmou que vai participar nos Jogos, depois de ter colocado a hipótese de abandonar Vancouver.

O presidente do COI não conteve a emoção:

“Desculpem, isto é muito difícil. É um dia muito triste, estamos todos de luto. Um jovem atleta perdeu a vida ao perseguir uma paixão. Ele tinha um sonho, participar nos Jogos Olímpicos, treinou muito e teve este acidente fatal. Não tenho palavras para descrever o que estamos a sentir.”

Esta é a segunda morte de um atleta na história dos Jogos Olímpicos de Inverno, depois do suiço Nicolas Bochatay em 1992.