Última hora

Última hora

Dinastia comunista da Coreia do Norte atravessa fase vital

Em leitura:

Dinastia comunista da Coreia do Norte atravessa fase vital

Dinastia comunista da Coreia do Norte atravessa fase vital
Tamanho do texto Aa Aa

Kim Jong Il da Coreia do Norte festeja oficialmente 68 anos. A ausência das cerimónias oficiais suscita questões sobre a sucessão e sobre a saúde do líder, que sofreu um derrame cerebral e fez uma cirurgia ao cérebro, em Agosto de 2008.

A mais recente apresentação pública foi em Abril de 2009, no parlamento norte-coreano.
Kim recebeu mais um mandato como chefe da poderosa Comissão de Defesa nacional, que sob a Constituição da Coreia do Norte o mantém como líder do país, enquanto o pai, o falecido e fundador governante da Coreia do Norte, Kim Il Sung, permanece como “presidente eterno”.

Kim Jong Il está à frente desta dinastia comunista desde 1994.

Os norte-coreanos não sabem sequer que a fome dos anos 90 fez um milhão de mortos. Os problemas de saúde do líder nunca foram abordados nos Média. E ele guardou com mão de ferro todos os segredos de família e dos potenciais sucessores.

O filho mais velho, Kim Jong-nam, de 39 anos, terá sido afastado para evitar escândalos: em 2001 terá tentado entrar no Japão com um passaporte falso para ir ao Disneyworld de Tóquio. Suspeita-se que viva fora da Coreia do Norte, o que, per si, já é um crime. Em Junho foi interrogado em Macau, precisamente sobre a sucessão:

Kim Jong nam:

“A nomeação de um sucessor depende apenas do meu pai. É a decisão dele. Não necessita falar comigo nem com ninguém.”

No Verão passado, fontes sul-coreanas evocaram a possibilidade de ascensão do filho mais novo, Kim Jong-un. Educado em Berna, na Suíça, tem 26 ou 27 anos, fala inglês e alemão. Não há fotos dele em adulto e tudo o que o que lhe diz respeito está rodeado de mistério.

Muitos analistas avançam a possibilidade de criação de uma direcção colegial integrada também por Kim jong Un e pelo número dois actual, o octogenário kim yong-nam. A nomeação de um só líder pode levar às lutas internas e destabilização do regime comunista da Coreia do Norte.