Última hora
This content is not available in your region

Itália acusa Suíça de ter feito refém Espaço Schengen

Itália acusa Suíça de ter feito refém Espaço Schengen
Tamanho do texto Aa Aa

A Suíça fez refém todos os países do Espaço Schengen. A acusação parte de Itália, depois da Líbia ter suspendido os vistos dos cidadãos do Espaço Schengen. Trípoli retaliou contra a Suíça que criou uma lista de personalidades líbias proibidas de entrar no país. A medida acaba por afectar centenas de milhões de cidadãos europeus, incluindo de 22 países da União Europeia.

Numa entrevista à euronews, o chefe da diplomacia italiana, Franco Frattini, afirmou: “A Suíça não deve usar Schengen para fins que não estão ligados a Schengen. Apercebemo-nos que a Suíça acabou de entrar em Schengen e precisa de entrar no espírito de colaboração. Antes de tomar uma decisão que pode afectar 26 países, que nada têm a ver com a crise bilateral, deveria consultar-nos. E a Suíça não nos consultou”.

A crise dos vistos é o mais recente episódio da guerra diplomática entre Berna e Trípoli que dura há quase dois anos. Tudo começou com a detenção, em Genebra, de Hanibal Khadaffi, filho do líder líbio, e da mulher, acusados de maus tratos de empregados.

Bruxelas lamenta a decisão do regime de Muammar Khadaffi, mas espera encontrar uma solução diplomática rapidamente.

A resposta dos paises do Espaço Schengen à Líbia será discutida na quinta-feira.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.