Última hora
This content is not available in your region

Tribunal nega liberdade ao maior traficante de armas

Tribunal nega liberdade ao maior traficante de armas
Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal de recurso da Tailândia recusou a liberdade condicional ao russo Viktor Bout.

O maior traficante de armas do mundo, detido desde 2008, tinha pedido para aguardar julgamento em liberdade sob pagamento de uma caução. Mas, segundo o juiz, o pedido não cumpria todos os requisitos exigidos por lei.

Por seu lado os Estados Unidos tinham já solicitado a sua extradição para ser julgado pela ligação às FARC. Bout é acusado de ter vendido às forças revolucionárias da Colômbia mísseis terra-ar, explosivos C-4 e minas antipessoais, entre outro equipamento bélico.

O traficante terá também negociado com a Serra Leoa, a UNITA em Angola, as milícias do antigo Zaire e até a Al-Qaeda. Um percurso fora da lei que lhe valeu um filme hollywoodesco, “O Senhor da Guerra”, o título em português, interpretado por Nicolas Cage.

Se for julgado na Tailândia Viktor Bout arrisca-se a uma pena de prisão de dez anos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.