Última hora
This content is not available in your region

Supremo confirma prisão de Aung San Suu Kyi

Supremo confirma prisão de Aung San Suu Kyi
Tamanho do texto Aa Aa

O Prémio Nobel da Paz e líder da oposição birmanesa, Aung San Suu Kyi, voltou a ver um recurso judicial recusado.

O Tribunal Supremo da Birmânia confirmou a condenação a 18 meses suplementares de prisão domiciliária, rejeitando os argumentos constitucionais citados pela defesa. Aung San Suu Kyi terá de manter-se em casa até, pelo menos, meados de 2011.

A mais célebre opositora à ditadura birmanesa conta já com 15 anos de prisão domiciliária nas últimas duas décadas.

A Nobel da Paz, que tem 64 anos, tinha sido condenada a três meses de reclusão e a trabalhos forçados por ter acolhido um norte-americano que nadou até à sua casa, nas margens de um lago.

Com a rejeição deste recurso, a líder birmanesa volta a ser excluída das eleições marcadas pela junta militar que controla o país. O escrutínio está marcado para este ano.