Última hora
This content is not available in your region

Grécia procura ajuda na Europa

Grécia procura ajuda na Europa
Tamanho do texto Aa Aa

Na Grécia, os protestos sobem de tom.

Grupos de esquerda e sindicatos comunistas semearam o caos em Atenas.

A polícia foi obrigada a intervir numa manifestação, de cerca de meia centena de pessoas, contra o plano de austeridade anunciado pelo primeiro-ministro, George Papandreou.

O plano de 4.8 mil milhões de euros vai-se traduzir em cortes salariais, congelamento das pensões e aumento de impostos.

Medidas indispensáveis para manter a Grécia na zona euro, com um corte orçamental, ressalvam alguns entendidos.

“Podemos ajudar dando à Grécia prémios anuais ou então pedir ao país para desvalorizar. A desvalorização pode ser feita no seio da zona euro, cortando preços e salários mas essa é a receita para o caos e a revolução”, disse presidente do Instituto de Estudos Economicos Alemão IFO, Hans-Werner Sinn.

À procura de apoios, o primeiro-ministro grego desloca-se esta sexta-feira ao Luxemburgo para reunir com o líder do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker.

Deverá ainda encontrar-se em Berlim, com Angela Merkel, a chanceler alemã responsável pela maior economia da zona euro.

A reunião está prevista mesmo depois de Merkel ter dito que devia ser a Grécia a solucionar os próprios problemas.

Prevê-se ainda um encontro com o presidente francês, Nicolas Sarkozy.