Última hora
This content is not available in your region

Papandreou tenta acalmar os ânimos dos parceiros europeus

Papandreou tenta acalmar os ânimos dos parceiros europeus
Tamanho do texto Aa Aa

Acalmar as principais economias europeias. Este é o objectivo do périplo do primeiro-ministro grego pela Europa.

Georges Papandreou foi recebido pelo homólogo luxemburguês e presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker. Juncker acredita que a Grécia vai conseguir sair sozinha da crise e descartou qualquer intervenção do Fundo Monetário Internacional.

Depois do Luxemburgo, Papandreou encontrou-se em Berlim com a chanceler alemã. Angela Merkel congratulou-se com o facto de “o governo e o parlamento gregos terem adoptado mais medidas, com o objectivo de reduzir o défice orçamental em quatro por cento. É um grande esforço”, concluiu.

Horas antes, em Atenas, milhares de pessoas tinham saído às ruas, para protestar contra as novas medidas de austeridade.

A marcha podia ter sido pacífica não fosse um grupo de jovens ter começado a atacar as forças de segurança e a queimar caixotes do lixo.

A violência acabou por tomar conta das ruas de Atenas e nem um líder sindical escapou à ira de jovens manifestantes. O líder da principal confederação sindical grega, a GSEE, ficou ligeiramente ferido, depois de ter sido atacado por um jovem quando discursava em frente ao Parlamento.

As forças de segurança recorreram em seguida a granadas de gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes mais violentos. Uma pessoa foi detida.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.