Última hora

Última hora

Turquia sepulta os mortos do sismo

Em leitura:

Turquia sepulta os mortos do sismo

Turquia sepulta os mortos do sismo
Tamanho do texto Aa Aa

As 51 vítimas mortais do sismo da Turquia foram enterradas na tarde desta segunda-feira. O mais rapidamente possível, como manda a tradição muçulmana, os funerais realizaram-se apenas algumas horas após o violento tremor de terra que abalou o centro do país.

Eram quatro e meia da manhã, hora local e a população foi surpreendida enquanto dormia. Entre as vítimas mortais contam-se várias crianças. Cerca de 50 pessoas ficaram também feridas.

O epicentro do sismo, de magnitude 6 na escala de Richter, situou-se a Karakoçan, na província de Elazig. Uma zona atravessada pela falha sísmica activa da Anatólia Central.

O sismo devastou, sobretudo, seis aldeias cujas construções eram de uma evidente fragilidade, como disse fonte do governo regional.

Várias dezenas de réplicas foram entretanto registadas. A mais importante atingiu 5,5 na escala de Richter.

Com receio de mais réplicas, os habitantes preferem agora aguentar os cerca de zero graus que se fazem sentir na região e dormir ao relento. “As pessoas da aldeia tiraram as camas dos destroços, pelos seus próprios meios, como pode ver. Não sei nada… Podemos ver pelo que estas pessoas estão a passar”, diz um habitante.

Terminadas as operações de buscas e salvamento, agora é hora de ajudar os sobreviventes. As equipas do Crescente Vermelho distribuíram cobertores e comida aos habitantes.

A Comissão Europeia ofereceu ajuda à Turquia, caso seja necessária.