Última hora

Vitimas insatisfeitas com Carta Pastoral

Vitimas insatisfeitas com Carta Pastoral
Tamanho do texto Aa Aa

Os grupos de vítimas de abusos sexuais cometidos por sacerdotes católicos na Irlanda declararam-se, sábado, decepcionados com o conteúdo da carta do Papa Bento XVI sobre o assunto.
 
O Papa escreveu ter “vergonha e remorsos” pelos crimes de pedofilia na Igreja Católica e pediu desculpa às vítimas, numa carta dirigida aos católicos irlandeses.
 
Andrew Madden é uma das vítimas que em criança foi obrigado pelos sacerdotes a assinar uma carta de confidencialidade quanto aos abusos sofridos.
 
“O Papa não assume de forma alguma o papel da Igreja Católica no encobrimento dos abusos sexuais a crianças. É uma boa desculpa mas a desculpa é sobre os abusos cometidos por alguém mas não faz referência à responsabilidade do Clero por ter escondido este assunto”, disse Madden.
 
Debaixo da forte polémica está também o Cardeal Sean Brandy, da Igreja Católica irlandesa. As associações defensoras das vítimas de pedofilia reclamam a sua demissão, depois de ter admitido que, em 1975, participou em reuniões onde as presumíveis vítimas assinaram promessas de silêncio.
 
Sem se saber ao certo se abandona o cargo, o Cardeal aproveitou para ler a carta pastoral do Papa durante a missa, de sábado, onde na mesma Bento XVI disse que os culpados devem responder diante de Deus e dos tribunais.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.