Última hora
This content is not available in your region

Trichet considera que Portugal tomou "decisões importantes"

Trichet considera que Portugal tomou "decisões importantes"
Tamanho do texto Aa Aa

“A situação de Portugal não se compara à da Grécia.” Desta vez quem o afirma é o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, no dia em que o governo socialista conseguiu aprovar o Programa de Estabilidade e Crescimento.

O PEC foi aprovado esta quinta-feira com a abstenção do PSD e os votos contrários de todas as outras bancadas da oposição.

Para Teixeira dos Santos, o PEC vai “corrigir o que há a corrigir nas finanças públicas portuguesas” e “prosseguir com um conjunto de medidas para reforçar a competitividade e a internacionalização da economia portuguesa.”

O plano tem como objectivo reduzir o défice público de 9,3 % do PIB no ano passado para 2,8% em 2013. Para isso, apoia-se no aumento da carga fiscal e no congelamento das prestações sociais.

Jean-Claude Trichet, o presidente do Banco Central Europeu, considera que Portugal tomou as decisões que lhe parecem “importantes, nomeadamente, o congelamento dos salários na função pública”.

Com este plano, o governo espera acalmar os mercados, depois da agência de notação financeira Fitch ter descido o “rating” de Portugal, alegando o mau estado das finanças públicas do país.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.