Última hora

Última hora

Processo de paz no Médio Oriente domina cimeira da Liga Árabe

Em leitura:

Processo de paz no Médio Oriente domina cimeira da Liga Árabe

Processo de paz no Médio Oriente domina cimeira da Liga Árabe
Tamanho do texto Aa Aa

As negociações de paz entre palestinianos e israelitas estão num ponto de ruptura.

Essa foi pelo menos a mensagem deixada pelo secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, na cimeira anual da associação que decorre na Líbia.

A solução de Jerusalém como capital dos dois Estados parece cada vez mais difícil, depois de Israel ser ter referido à cidade unificada como capital do país.

O chefe de Governo turco diz que não faz sentido considerar Jerusalém, a capital indivisível do Estado Hebreu. Recep Tayip Erdogan vai mais longe e defende que esta posição vai conduzir Israel ao isolamento.

O presidente da Autoridade Palestiniana descarta qualquer hipótese de negociação com Israel, enquanto o país não supender a construção de colonatos em Jerusalém Oriental.

Moussa sustenta que é preciso estar preparado para o que possa vir e alerta para a necessidade de estudar todas as possibilidades, inclusive o fracasso do processo de paz.

Recuperar uma iniciativa apresentada pela Arábia Saudita e pela Liga Árabe, em 2002, é uma das possibilidades.

A proposta prevê a normalização das relações dos países árabes com o Estado hebreu. Em contrapartida, exige a retirada de Israel dos territórios ocupados.