Última hora

Última hora

Actos de homenagem a Kaczynski reproduzem-se um pouco por todo o mundo

Em leitura:

Actos de homenagem a Kaczynski reproduzem-se um pouco por todo o mundo

Actos de homenagem a Kaczynski reproduzem-se um pouco por todo o mundo
Tamanho do texto Aa Aa

Multiplicam-se os actos de homenagem ao falecido Presidente polaco Lech Kaczynski. Em Bruxelas, o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, assinou o livro de condolências pelas vítimas da tragédia aérea que tirou a vida a mais 95 pessoas.

Muitos outros funcionários da instituição quiseram também deixar inscrita uma mensagem de pesar.

A tragédia gerou comoção um pouco por todo o mundo. Na Rússia, a Duma prestou um minuto de silêncio.

A comitiva polaca encontrou a morte, em Smolensk, Rússia, quando ia participar nas cerimónias fúnebres em memória dos mais de 20 mil polacos mortos em Katyn, em 1940.

Para o funeral de Lech Kaczynski este domingo estão confirmadas as presenças de vários chefes de Estado e de governo, entre eles Obama, Merkel, Medvedev e Sarkozy.

O casal presidencial vai ser sepultado na cripta da catedral de Wawel, em Cracóvia, o local onde repousam os restos mortais de reis e presidentes polacos.

Esperam-se milhares de pessoas em Varsóvia para a última homenagem.

Entretanto, será anunciada em breve a data das eleições presidenciais que deverão realizar-se no dia 6, 13 ou 20 de Junho.