Última hora

Diário de Anne Frank exposto pela primeira vez em Amsterdão

Diário de Anne Frank exposto pela primeira vez em Amsterdão
Tamanho do texto Aa Aa

O diário de Anne Frank regressa a casa, 50 anos após a abertura do museu da pequena escritora em Amsterdão.

Para assinalar o aniversário, comemorado na próxima semana, a rainha Beatriz inaugurou uma exposição dos manuscritos originais de Anne Frank.

O mais famoso diário de sempre regressa assim integralmente ao número 263 da rua Prinsengracht, onde durante dois anos a família Frank sobreviveu escondida à ocupação nazi.

O apartamento secreto pode ser pela primeira vez visitado via Internet, através de uma animação virtual.

Uma oportunidade para recordar a récita de 24 meses de clandestinididade de uma família judia perseguida pelo regime nazi.

Anne Frank morreria em 1945 no campo de concentração de Bergen-Belsen, depois da família ter sido denunciada, deixando como herança um dos mais emocionantes relatos da resistência à ocupação nazi.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.