Última hora

Soldado morre em confrontos com manifestantes na Tailândia

Soldado morre em confrontos com manifestantes na Tailândia
Tamanho do texto Aa Aa

Um soldado tailandês morreu hoje em confrontos entre o exército e os manifestantes.

Os “camisas vermelhas” tentavam cumprir a promessa de alargar os protestos aos arredores de Banguecoque. Mas foram barrados pelas forças de ordem.

Cerca de um milhar de manifestantes, em carrinhas e motos, dirigia-se para o norte da capital, quando um dispositivo de centenas de soldados e polícias bloqueou a estrada.

As forças de segurança dispararam para o ar. Ainda que a televisão pública tenha noticiado que apenas havia balas de borracha, um soldado foi baleado na cabeça. Não se sabe de que lado partiu o disparo. Na confusão, ficaram ainda feridas, pelo menos, 15 pessoas.

Para hoje, estavam previstas várias marchas de protesto, desafiando os militares e as ameaças do governo em utilizar a força.

Os manifestantes ocupam, há cerca de um mês, uma zona comercial de luxo, em Banguecoque. Esta madrugada, colocaram botijas de gás e “cocktails molotov” à volta do acampamento para se defenderem de uma eventual investida do exército.

Desde que os protestos regressaram às ruas da capital, morreram, pelo menos, 26 pessoas e mil ficaram feridas. Os “camisas vermelhas” exigem a demissão do primeiro-ministro e a convocação de eleições antecipadas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.